MUCUGÊ DEVE DAR ANDAMENTO AO SEU PLANO MUNICIPAL DE CULTURA EM 2023

Elaborar o Plano Municipal de Cultura é responsabilidade da Prefeitura, mas o Conselho Municipal de Cultura deve acompanhar, apreciar e validar o Plano.

O Conselho também pode debater conceitos, pontos fortes e fracos, problemas e soluções, características da Cultura no município, produzir diagnósticos e diretrizes culturais, colaborando pra construção do Plano.

A Montanha Mágica. Ação artística. Museu do Mato, 2019.

Em Mucugê, foram criados GTs setoriais, com grupos de Whatsapp, para que cada segmento cultural discuta e organize suas prioridades, indicando eixos e diretrizes que serão incluídos no Plano de Cultura.

O GT de Artes Cênicas já organizou sua contribuição aprovada pelo setor, e os GTs de Artesanato e de Memória e Herança Cultural já tem suas propostas, ainda a serem discutidas pelos setores.

O Conselho de Cultura fez também uma pesquisa preliminar de fontes de dados culturais e criou um roteiro para construção do Plano de Cultura do município.

O roteiro elaborado prevê as seguintes etapas:

  1. Organização: estruturação e sensibilização dos agentes envolvidos, com reuniões gerais e setoriais do Conselho de Cultura;
  • Diagnóstico: perfil atualizado da Cultura no município, a partir de pesquisa e de Escutas de órgãos, agentes, produtores, instituições de cultura, em especial na área rural;
  • Análise do diagnóstico: para identificar forças, oportunidades, fraquezas e ameaças (análise swot);
  • Elaboração das diretrizes, metas, prazos e estratégias de execução;
  • Implementação e controle: planejamento das atividades, cronograma físico-financeiro, responsabilidades, realização e indicadores de controle.

Na pesquisa preliminar, foram coletados dados culturais de Mucugê e identificadas fontes de pesquisa. Entre as quais:

  • Compilação de pesquisas acadêmicas sobre a cultura de Mucugê e região (muitas elaboradas por pesquisadores locais);
  • Atas dos encontros do Conselho de Cultura de Mucugê;
  • Plano Diretor do município, Plano de Educação e Plano de Turismo municipais;
  • Relatórios e registros das Conferências Municipais de Cultura de Mucugê de 2007, 2009, 2011 e 2013;
  • Relatórios dos Fóruns de Dirigentes Municipais de Cultura e de Conselhos de Cultura da Bahia 2013; dos Encontros preparatórios para as conferências municipais de cultura da Chapada Diamantina, da Conferência Territorial de Cultura da Chapada Diamantina, das Conferências Estaduais de Cultura da Bahia; dos Encontros Territoriais da Cultura; relatório da Audiência Pública da Cultura de 2022;
  • Plano de Manejo do Parque Nacional da Chapada da Diamantina de 2007, produzido pelo ICMBio;
  • Volume IV do Inventário de Proteção do Acervo Cultural da Bahia produzido pelo IPAC;
  • INRC – Inventário Nacional de Referências Culturais Mestres Artífices da Chapada Diamantina de 2017, do IPHAN.

O INRC de Mucugê, elaborado em 2008, foi solicitado formalmente junto ao Departamento de Patrimônio Imaterial do IPHAN.

Todo este material está disponível no drive do Conselho de Cultura na plataforma livre corais.rios disponibilizada pela Universidade Livre da Chapada.

Imagem padrão
Luciana Moniz
Artigos: 15

Deixar uma resposta