MUCUGÊ PARTICIPA DO DIA MUNDIAL DO SOFTWARE LIVRE

Com 90% de audiência feminina, aconteceu no último final de semana na cidade de Mucugê, Chapada Diamantina, a Oficina de Software Livre realizada pela Universidade Livre da Chapada, em parceria com a ECOS – Editora Coletiva Sincorá, e apoio do Conselho de Cultura de Mucugê e da Cooperativa EITA.

Com formato híbrido, o encontro teve participação online da Rede de Produtoras Culturais Colaborativas e do instituto InterCidadania de Recife. O destaque do encontro foi o bate-papo sobre como os softwares estão presentes em todas as atividades humanas na contemporaneidade, e sobre o uso dessa tecnologia (e-mails, redes sociais, sites de busca, etc) pelas empresas privadas para coleta e venda de dados privados.

Participação online

“Usar os chamados smartphones,  é a mesma coisa de carregar no bolso um grampo, um dispositivo que intercepta toda sua comunicação, todos os seus trajetos, todos os sinais que trafegam pelo aparelho.”, disse Pedro Jatobá, diretor de Tecnologia e Comunicação do Instituto InterCidadania. “Quem não tem consciência disso, é uma marionete nas mãos dos conglomerados de tecnologia.”, completou.

Outro destaque foram os Sistemas Operacionais de código aberto, como o Linux, em comparação com outros sistemas de código fechado, como Windows e Mac OS. “O Linux pode ser livremente modificado e distribuído. E códigos abertos te dão o direito de verificar, por exemplo, se tem spyware (software espião) no seu sistema. As empresas privadas bloqueiam esse acesso.”, disse Jatobá. Para finalizar, foi destacada a urgência da inclusão da cultura digital na educação formal.

“Se os poderes públicos e as entidades educativas tivessem consciência do poder da tecnologia sobre a sociedade na Era Digital, todos os estudantes de ensino médio do mundo teriam Educação Tecnológica como formação obrigatória.”, concluiu.

Na segunda etapa do encontro, as pessoas presentes, todas ligadas de alguma forma à cultura da região, puderam criar e editar suas próprias páginas no portal colaborativo o Rede Cultura Viva Mucugê. Hospedado no domínio chapada.ba, o portal reúne o mapeamento da cultura do Município com páginas de agentes e grupos culturais locais.

 “Poucos municípios baianos tem disponível um portal como este, para divulgar seus produtos e ações culturais com total liberdade.”, esclareceu Jatobá.

Página da Rede Cultura Viva Mucugê

A Rede Cultura Viva de Mucugê é uma iniciativa da Produtora Colaborativa em parceria com a Universidade Livre da Chapada, realizado através de prêmio da Lei Aldir Blanc municipal e da Secretaria de Cultura e Turismo de Mucugê.

A atividade foi encerrada com set list do DJ VirguLinux, com músicas da cena independente do nordeste, misturando reggae, dub, afoxé e samba de roda.

Imagem padrão
Luciana Moniz
Artigos: 7

Deixar uma resposta